Leiria visita

No âmbito do programa de percursos “Visite Leiria”, que a Câmara Municipal programou para o corrente ano, realizou-se, no dia 20 de Setembro, uma visita a parte do património religioso da cidade, que começou na igreja de São Francisco e terminou na Sé.

 

A iniciativa contou com o apoio do Departamento de Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima e da Ordem Terceira de S. Francisco.

Depois de uma visita pormenorizada à igreja de S. Francisco, e em especial aos frescos da capela-mor, onde está patente uma magnífica representação do Calvário, preciosidade de finais do século XV (c. 1480), descoberta em meados dos anos 90, os visitantes seguiram pelo Marachão, ao longo dos cerca de dois quilómetros, e detiveram-se a meio, contemplando a estátua do Papa Paulo VI, a Sé e os antigos paços episcopais, primeiro na cerca do Castelo (actual edifício da PSP), depois no Rossio (actual edifício Zara).

Seguiu-se a igreja de Santo Agostinho, decorada ultimamente com pintura moderna, da autoria de Irene Gomes, da Batalha, facto significativo no contexto do recheio artístico das nossas igrejas. O convento, ao lado, está a ser ultimado para a constituição do Museu de Leiria.

Também a igreja do Espírito Santo mereceu a atenção dos visitantes, mas não chegou a entrar-se nela.

Na igreja da Misericórdia, dessacralizada recentemente, entrou-se e esteve-se um bom pedaço. Construída, tudo o indica, sobre a sinagoga da antiga judiaria, esta é uma das mais belas igrejas da cidade. Foi durante vários anos casa mortuária, depois ficou fechada ao público e, agora, é apenas mais um edifício meio abandonado e a arruinar-se.

A visita terminou na Sé de Leiria. Do adro pôde observar-se a torre sineira, actualmente em obras de restauro. E depois de uma leitura atenta do interior da Sé e, em particular, da sua capela-mor, a visita terminou com uma passagem pelo claustro.

Durante todo o percurso, que demorou cerca de duas horas, foram sendo dadas informações sobre este património pelos especialistas Marco Daniel Duarte, Gonçalo Cardoso, Sónia
Vazão e Humberto Dias.

Como se indica no folheto de apresentação, «a multissecular paisagem de Leiria encontra-se pontuada por inúmeras marcas religiosas, entre as quais se veem, sobretudo, os edifícios notáveis que albergam o culto católico, alguns dos quais tão antigos como a própria cidade». O objectivo deste percurso foi dar justamente a entender o «eloquente testemunho da reflexão teológica que, em diferentes épocas da história da cidade, os crentes operaram e da qual ainda hoje usufruem» a partir da estética das suas fachadas, da composição espacial dos seus interiores ou do património móvel que albergam. Em conclusão, «sem sair do centro da cidade de Leiria, pode traçar-se um percurso desde a estética medieval até à contemporânea, contemplando diversos momentos dessa reflexão plasmada na arte sacra».


capaJulho.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

fONTES2017.jpg

Agenda de eventos

September 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
manetaWEB.jpg