Três horas e pouco depois, quarenta e seis voltas ao circuito e alguns piões feitos num Peugeot 206, Pedro Silva e Ricardo Frazão são consagrados campeões da 12.ª edição da Rota das Vinhas. Um lugar no pódio, uma taça e um prémio de 200 euros que sabem a “uma vitória de persistência”. Uma primeira conquista para Pedro que “esperava este dia há 13 anos, desde que a prova começou”, mas que já não é novidade para Ricardo que já tinha conseguido a proeza em 2009 e que esperava ansiosamente pela repetição.

mar rally1

Amantes de desportos motorizados e habituados a provas idênticas, já participaram juntos nesta prova duas vezes, em que o objectivo não foi conseguido, num ano por capotamento e noutro por avaria do carro. Garantem que os segredos para se chegar à vitória são “a viabilidade do carro, a experiência e a sorte”, sendo que é “a lama no para-brisas” que é acusada de ser a maior dificuldade. Este ano o pó deu lugar à lama e, num percurso enlameado, “a condução tem que ser mais técnica”. Ter um bom “staff de equipa” também é importante para que seja possível chegar mais longe, e por isso deixam o agradecimento aos amigos que incentivaram e às empresas que apoiaram (C.R.S., M.M.C.F. e Pedro Automóveis).

Já são 12 anos!
A conhecida prova de resistência de três horas que invade estradas e vinhas da Reixida nesta 12.ª edição contou com 21 carros. Apesar da ameaça de chuva e do excesso de lama, a Rota das Vinhas voltou a atrair centenas de amantes de desportos motorizados, familiares e amigos de concorrentes e curiosos. Os alertas vermelhos meteorológicos fizeram alterar a data inicial da prova, de dia 14, para o final do passado mês de Fevereiro, dia 28.
A agitação no lugar começou uns dias antes com a preparação dos terrenos e colocação de fitas, mas também o domingo de prova começou cedo com a concentração nas boxes. A manhã foi dedicada a treinos livres e treinos cronometrados, seguiu-se um almoço no local e, às duas horas da tarde, foi dado o arranque da prova. A entrega dos três primeiros prémios e dos prémios de participação foi feita já ao final do dia.
Uma iniciativa novamente organizada pela Comissão da Capela da Reixida que, pela primeira vez, contou com o apoio do Núcleo de Desportos Motorizados de Leiria para a logística e cronometragem. Uma mudança aplaudida pelos concorrentes que elogiaram o profissionalismo e apoio da organização. Uma das maiores diferenças, em relação às edições anteriores, foi a obrigatoriedade dos concorrentes terem uma licença desportiva para o dia da prova. Em cada carro só podia andar um participante de cada vez, mas podiam inscrever-se dois, sendo que o valor da inscrição, com seguro, era de 125 euros.

Restante classificação
No 2.º lugar, e apenas com uma volta de diferença, ficou o Honda CRX de Bruno Martins e Tiago Vieira, que ganharam 150 euros. A Ford Escort de Ermelindo Neto conquistou o 3.º lugar e 100 euros com 44 voltas, número esse conseguido também pela Peugeot 205 de pai e filho, Luís M. Martins e Luís A. Martins. Uma volta a menos conseguiu Enoque Rosa, num Datsun 1200, ficando em 5.º. As 39 voltas foram conseguidas pelo 6.º e 7.º lugares, em que ficaram Bruno Neto e Telmo Neto num Datsun 120Y e Ricardo Jesus num Citroën Visa. Em 8.º lugar ficou João Vieira e José Cunha, com um Datsun 1200 e 38 voltas. Helder Ferreira e Leandro Santos alcançaram o 9.º lugar, com 36 voltas e uma Ford Escort. Em 10.º e 11.º primeiro lugar, com 35 voltas, ficaram José Lopes e Fernando Faria e também Manuel Cunha e João Paulo Vieira, ambas as equipas em carros Datsun 120Y. André Frazão e Carlos Frazão, com um Peugeot 205, conquistaram o 12.º lugar, equivalente a 33 voltas. Em 13.º ficou Márcio Reis e Rogério Reis, com 31 voltas num Toyota Celica. Com 28 voltas, e em 14.º, ficou o Mitsubishi Colt de João Ferreira e Ricardo Ferreira. Em 15.º lugar, com 27 voltas, ficou Carlos Ferreira num Toyota Starlet. Com 26 voltas ficaram os 16.º e 17.º lugares, com João Silva e Luís Órfão numa Toyota Starlet, e Jorge Farinha com Carlos Batista numa Ford Scort, respetivamente. Em 18.º lugar, num Golf, Albano Pedrosa conseguiu completar as 25 voltas. Com um Golf, Luis Félix e Ruben Triães fizeram 15 voltas e ficaram em 19.º lugar. Em 20.º ficou Ricardo Bajouco e Rui Santos, com 13 voltas e um Peugeot 205 GTI. Com o 21.º lugar e 11 voltas completas ao circuito ficou o Toyota 1300, de José Rafael e Jorge Nogueira. 

 


 

Espreite todas as fotografias desta festa AQUI.

 


 


capaJulho.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

fONTES2017.jpg

Agenda de eventos

September 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
mobilWEB.jpg