resutaurante maneta

É com amizade que Luís Maneta, de 60 anos, gosta de tratar todos os clientes, até porque a maioria já frequenta a casa desde o início. Foi em 1962 que o pai, João Maneta, abriu o espaço com serviço de restaurante e café, a poucos metros de onde o conhecemos agora.

Luís já é o rosto da casa desde os seus onze anos. Mesmo quando os colegas iam passear, lá ficava ele a ajudar o pai. Lembra esse tempo, “quando a malta se juntava toda” lá, “um ponto de encontro”, onde havia um pouco de tudo, era café, restaurante, cinema, bancada de jogos de futebol, entre outras coisas.
Em 1981 tomou o pulso ao negócio e reabriu o espaço onde ainda hoje o encontramos, mesmo ao lado da estrada principal. Na memória ficou gravado o dia da nova inauguração, uma sexta-feira treze, que acabou por trazer muita sorte. Ainda manteve algum tempo a parte do café mas o crescimento da concorrência e a necessidade de espaço para o restaurante fizeram com que, numa das cinco grandes obras que já fez, passasse a haver apenas espaço para servir refeições.
Se houve várias coisas que já mudaram ao longo destes anos, o Cozido à Portuguesa é das poucas e melhores que se manteve e que continua a trazer muita gente às Cortes. A Posta de Vitelão ou o Bacalhau na Canoa são também pratos que continuam a conquistar clientes.
Naquelas mesas já se sentou, por exemplo, Sócrates, António Costa, Ramalho Eanes, e até Mário Soares que sempre que vem à freguesia faz questão de ligar previamente para encomendar o seu pedido especial.
Mas o Luís Maneta, que para além de gerir todo o negócio e fazer questão de acompanhar os clientes, gosta mesmo é de ir para a cozinha preparar as relíquias gastronómicas caseiras da casa.
Já quanto a sugestões, apesar de um chefe ser sempre suspeito, gosta de sugerir o Bacalhau na Canoa com Vinho da Casa a acompanhar e, para terminar em grande, um Arroz Doce caseiro.
Continuidade não vê, uma vez que os filhos estão afastados do negócio, mas costuma dizer na brincadeira que tem esperança no neto.
Ainda assim, se for como o pai que trabalhou até aos oitenta e poucos anos, o fim ainda está longe. E ainda bem!

 


capa_abril.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

sra_monte.jpg

Agenda de eventos

May 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
electrocortesWEB.jpg