osteoartroseConheça o ABC desta doença.

O que é, que tipos existem, o que provoca e qual o tratamento.

Basta carregar em "continuar".

 

O que é?

A osteoartrose é uma doença articular crónica e degenerativa que se evidencia pelo desgaste da cartilagem articular. Clinicamente, a osteoartrose caracteriza-se por dor, rigidez matinal, crepitação óssea, atrofia muscular, entre outros sintomas. Representando, assim, uma das principais queixas em consulta médica.

É uma situação clínica bastante comum que compromete entre 44% e 70% dos indivíduos acima de 50 anos de idade e 85% dos indivíduos na faixa etária acima dos 75 anos. Estima-se que entre a população acima dos 65 anos, aproximadamente 12% tendem a ter osteoartrose sintomática, que é caracterizada principalmente por dores matinais numa ou mais articulações do corpo, sendo que a incidência da osteoartrose sintomática aumenta com a idade e com o peso corporal. As articulações dos joelhos, ancas e/ou mãos são as mais afetadas.

 

Tipos de Osteoartrose e o que provoca?

Considerando a sua etiologia, existem dois tipos de osteoartrose: primária, quando não existe uma causa conhecida, ou secundária, quando é desencadeada por fatores conhecidos e determinados (exemplo: um trauma). 

Em qualquer um destes dois tipos, as alterações mais significativas ocorrem nas superfícies articulares que perdem a sua congruência. A cartilagem é o tecido com maiores alterações, pois perde a sua natureza homogénea, sendo rompida e fragmentada. Às vezes, com o avanço da patologia, não resta nenhuma cartilagem e as áreas de osso ficam expostas. Assim, ocorrem alterações degenerativas que comprometem a elasticidade e aumentam a rigidez óssea, tornando os ossos mais sensíveis ao desenvolvimento de microfraturas. Estas microfraturas regeneram-se, porém, de forma excessiva, o que ocasiona a formação de calos ósseos e, consequentemente, aumento da rigidez que compromete toda a estrutura articular dando origem a osteófitos, luxações e a instabilidade articular.

 

Qual o tratamento?

Os exercícios físicos atualmente têm sido utilizados tanto no tratamento quanto na prevenção de diversas patologias crónicas entre elas a osteoartrose. Terapia física local, reabilitação, exercícios, redução dos fatores mecânicos sobre a articulação e ainda terapias alternativas podem proporcionar à pessoa acometida melhorias no quadro da dor e manutenção da função articular, o que reflete principalmente no ganho de qualidade de vida dessas pessoas. A fisioterapia também é uma das formas de tratamento para a osteoartrose e, quando bem indicada, oferece excelentes respostas. As principais situações que indicam o emprego de exercícios físicos no tratamento da osteoartrose são: dor e rigidez articular, perda da mobilidade articular sem destruição importante da articulação, desalinhamento articular ou uso anormal da articulação, sintomas de fraqueza muscular, fadiga e resistência cardiovascular reduzida e ainda alterações da marcha e do equilíbrio.

Um profissional bem treinado e com conhecimento sobre as atuais alternativas de tratamento é indispensável para que bons resultados sejam alcançados e para que as orientações sejam feitas de maneira específica e individualizada para cada paciente. Procure o seu fisioterapeuta!


capa_nov.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

Sem imagens

Agenda de eventos

December 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
agenciafunerariaWEB.jpg