O que é? Como posso prevenir? Que tratamentos existem? É o que pode ficar a saber sobre este tema ao carregar em "continuar".

O que é?

O Cancro da Mama é o segundo tipo de cancro mais frequente do mundo e o mais comum entre as mulheres.

A cada ano, cerca de 22% dos novos casos de cancro nas mulheres são da mama.

O cancro da mama representa um importante problema de saúde para a população feminina de todas as partes do mundo. 

O diagnóstico precoce de formas iniciais de cancro permite um tratamento não mutilante e com uma alta taxa de curabilidade.

 

Como se pode prevenir?

Não há como prevenir o aparecimento desta patologia, mas o auto-exame e a detecção precoce influenciam diretamente no prognóstico.

Que tratamentos pode ter?

Um dos tratamentos frequentemente escolhido para “tratar” o cancro de mama é a cirurgia. Sendo que, actualmente, as técnicas cirúrgicas mais radicais estão a ser substituídas por procedimentos menos invasivos, que proporcionam melhores resultados estéticos, funcionais e psicológicos. 

Independentemente da técnica cirúrgica escolhida, o esvaziamento axilar é um passo importante no controlo desta doença. Contudo, este procedimento pode trazer-nos uma variedade de complicações, tais como: linfedema, alteração postural, limitação da amplitude de movimento, perda ou diminuição da função e dor no membro homolateral após a cirurgia. O linfedema caracteriza-se por um aumento de volume do membro superior do lado da cirurgia, sendo que este edema pós-mastectomia ocorre devido a uma obstrução do fluxo linfático na axila... É uma das consequências mais frequentes e geralmente surge 3 meses após a cirurgia, todavia pode aparecer anos depois.

Perante esta situação as pacientes devem ser orientadas em relação aos cuidados a ter para prevenir/tratar o linfedema. Esta é uma alteração de difícil tratamento, no entanto, quando se estabelece um tratamento correto logo no início, é possível obter resultados bastante compensadores.

Desta forma, torna-se imperativo procurar um fisioterapeuta que realize drenagem linfática manual e que a ensine a realizar auto-massagem, de forma a estimular as vias secundárias de drenagem linfática.

 

O que se pode fazer para recuperar melhor?

É muito importante que durante a reabilitação sejam feitos exercícios que trabalhem a amplitude de movimento do membro superior, pois, fazem a manutenção da mobilidade, nutrição articular, prevenção de aderências teciduais e contraturas. Estes exercícios, para além de contribuírem para a inibição da dor e de melhorar a circulação sanguínea, ajudam a prevenir tromboses sanguíneas, a diminuir a progressão de atrofia muscular, a manter a contratilidade da musculatura e contribuir para a melhoria do estado psicológico e emocional.

A atuação do fisioterapeuta na recuperação após a cirurgia de mastectomia é muito importante e, hoje, conta com tratamentos eficazes e com comprovação científica que realmente ajudam as pacientes que passam por este tratamento complexo contra o cancro de mama.

Assim, a fisioterapia está incluída no plano de assistência destas pacientes no período pré e pós-operatório do cancro de mama, prevenindo algumas complicações, reabilitando, promovendo uma adequada recuperação funcional e, consequentemente, proporcionando uma melhor qualidade de vida.


capamaio.jpg

Agenda de eventos

May 2018
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

manetaWEB.jpg