O que é? Como posso prevenir? Que tratamentos existem? É o que pode ficar a saber sobre este tema ao carregar em "continuar".

O que é?

O Cancro da Mama é o segundo tipo de cancro mais frequente do mundo e o mais comum entre as mulheres.

A cada ano, cerca de 22% dos novos casos de cancro nas mulheres são da mama.

O cancro da mama representa um importante problema de saúde para a população feminina de todas as partes do mundo. 

O diagnóstico precoce de formas iniciais de cancro permite um tratamento não mutilante e com uma alta taxa de curabilidade.

 

Como se pode prevenir?

Não há como prevenir o aparecimento desta patologia, mas o auto-exame e a detecção precoce influenciam diretamente no prognóstico.

Que tratamentos pode ter?

Um dos tratamentos frequentemente escolhido para “tratar” o cancro de mama é a cirurgia. Sendo que, actualmente, as técnicas cirúrgicas mais radicais estão a ser substituídas por procedimentos menos invasivos, que proporcionam melhores resultados estéticos, funcionais e psicológicos. 

Independentemente da técnica cirúrgica escolhida, o esvaziamento axilar é um passo importante no controlo desta doença. Contudo, este procedimento pode trazer-nos uma variedade de complicações, tais como: linfedema, alteração postural, limitação da amplitude de movimento, perda ou diminuição da função e dor no membro homolateral após a cirurgia. O linfedema caracteriza-se por um aumento de volume do membro superior do lado da cirurgia, sendo que este edema pós-mastectomia ocorre devido a uma obstrução do fluxo linfático na axila... É uma das consequências mais frequentes e geralmente surge 3 meses após a cirurgia, todavia pode aparecer anos depois.

Perante esta situação as pacientes devem ser orientadas em relação aos cuidados a ter para prevenir/tratar o linfedema. Esta é uma alteração de difícil tratamento, no entanto, quando se estabelece um tratamento correto logo no início, é possível obter resultados bastante compensadores.

Desta forma, torna-se imperativo procurar um fisioterapeuta que realize drenagem linfática manual e que a ensine a realizar auto-massagem, de forma a estimular as vias secundárias de drenagem linfática.

 

O que se pode fazer para recuperar melhor?

É muito importante que durante a reabilitação sejam feitos exercícios que trabalhem a amplitude de movimento do membro superior, pois, fazem a manutenção da mobilidade, nutrição articular, prevenção de aderências teciduais e contraturas. Estes exercícios, para além de contribuírem para a inibição da dor e de melhorar a circulação sanguínea, ajudam a prevenir tromboses sanguíneas, a diminuir a progressão de atrofia muscular, a manter a contratilidade da musculatura e contribuir para a melhoria do estado psicológico e emocional.

A atuação do fisioterapeuta na recuperação após a cirurgia de mastectomia é muito importante e, hoje, conta com tratamentos eficazes e com comprovação científica que realmente ajudam as pacientes que passam por este tratamento complexo contra o cancro de mama.

Assim, a fisioterapia está incluída no plano de assistência destas pacientes no período pré e pós-operatório do cancro de mama, prevenindo algumas complicações, reabilitando, promovendo uma adequada recuperação funcional e, consequentemente, proporcionando uma melhor qualidade de vida.


capa_nov.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

Sem imagens

Agenda de eventos

December 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
mobilWEB.jpg