Sabe o que é a capsulite adesiva ou “ombro congelado”?
Descubra aqui!

O que é?
A capsulite adesiva ou “ombro congelado” é uma condição clínica que afecta a capacidade de mover o ombro. É uma doença de causa desconhecida, sendo que por vezes os doentes associam o seu início a um episódio traumático. Outros doentes referiam um quadro de dores ocasionais no ombro, que não impediam as actividades de vida diária e que progressivamente se foi transformando num quadro incapacitante. Na capsulite adesiva ou “ombro congelado”, há um processo inflamatório dentro da articulação (cápsula articular) que cola/prende a articulação, impedindo assim o normal movimento do ombro. Ou seja, esta inflamação leva a uma diminuição progressiva do movimento, a um encurtamento de todos os ligamentos, à formação de aderências (pontes entre várias estruturas) e a um aumento da espessura da capsula, a qual perde a sua distensibilidade. São todos estes factos que levam à principal característica desta doença que é a acentuada limitação de todas as amplitudes articulares do ombro.

saude"Ombro Congelado"?
Como se pode descrever esta doença?
Classicamente descrevem-se 2 fases desta doença:
- Uma fase dolorosa, que corresponde ao período de maior inflamação da articulação. O doente sente uma dor predominantemente nocturna que não permite o sono tranquilo e uma redução progressiva da mobilidade que o vai impedindo de levantar o braço e de chegar por exemplo atrás das costas.
- Uma fase congelada em que a dor diminui, mas em que se mantem a redução da mobilidade, mantendo a incapacidade para uma vida com qualidade.
Como é que se detecta?
A dor no ombro congelado é geralmente intensa, constante e incómoda. É geralmente pior na fase inicial da patologia e quando se tenta movimentar o braço. Uma boa avaliação, incluindo uma história clínica e exame atento do ombro, é geralmente suficiente para o diagnóstico de uma capsulite adesiva. Outros exames complementares de diagnóstico, como raio-X ou ressonância magnética, poderão ser pedidos apenas quando o diagnóstico não é claro ou quando há suspeita de outras condições clínicas.
Que tratamento?
O tratamento consiste em aliviar a dor e a rigidez articular. A recuperação passa por trabalhar essencialmente no sentido de libertar a articulação e devolver a mobilidade articular, reeducando a musculatura. A maior parte das vezes é essencial o trabalho conjunto do médico especialista e do fisioterapeuta, podendo implicar apenas o tratamento conservador (medicação e/ou infiltração + fisioterapia) ou em casos mais complicados a cirurgia. De ter em conta que o principal objectivo é manter e restaurar o movimento do ombro tanto quanto possível, de forma a melhorar o prognostico da recuperação e a qualidade de vida de cada paciente. Procure o seu fisioterapeuta e aconselhe-se. Cuide de si!


capa_abril.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

agenda_trilhosloucos.jpg

Agenda de eventos

FARMACIACASTELAweb.jpg