Alunos dos quatro anos de escolaridade da freguesia celebraram o regresso às aulas em conjunto. A EB1 das Cortes foi encerrada mas, em contrapartida, a EB1 da Reixida tem novos espaços, áreas remodeladas e um professor para cada turma. 

Dia 16 de Setembro de 2016 ficará marcado na história da educação cortesense. O dia em que, com um grande arco de balões, os alunos dos primeiros quatro anos de escolaridade da freguesia das Cortes celebraram o regresso às aulas em conjunto, a partilhar uma escola, a EB1 da Reixida, com espaços re-
-modelados e um novo conceito escolar para adotar. Quatro salas de aula, um professor para cada turma, casas de banho novas, uma zona de refeitório a estrear e uma nova zona para as actividades de tempos livres que evita deslocações para outros lugares.

A Associação de Pais fez a proposta há um ano, no âmbito do Orçamento Participativo, e agora tornou-se realidade. No primeiro dia de aulas faltava apenas “limar algumas arestas, apetrechamento e decoração do refeitório”.

A EB1 das Cortes foi encerrada, e ainda não se sabe para que vai servir, mas as vantagens desta mudança são reconhecidas por todos os intervenientes da comunidade escolar.

A começar pelos alunos que confessam gostar mais desta “nova escola”, por estar “mais bonita” e “ter mais amigos com quem se pode brincar”, sendo que as opiniões sobre os espaços preferidos se dividem entre o recreio, o pavilhão, o refeitório, o cantinho de leitura da sala de aula ou até os pequenos urinóis das novas casas de banho dos rapazes.

Com esta mudança, o professor responsável pela escola, Ricardo Poças, destaca “o ambiente familiar e acolhedor que se sente neste tipo de escolas, que nesta faixa etária é vital”. Questionado sobre as vantagens desta agregação de escolas, que nos últimos anos dividiam dois anos de escolaridade por cada escola, o professor admite que “este novo enquadramento escolar permitirá uma melhor articulação no trabalho realizado pelos professores e comunidade escolar, potenciando o processo de ensino-aprendizagem dos nossos alunos”. E acrescenta: “é de salientar o capital humano desta localidade que tem congregado esforços notáveis para a melhoria da qualidade de ensino, passando pela Associação de Pais, pais, encarregados de educação, órgãos de gestão do Agrupamento, Câmara Municipal e Junta de Freguesia, assistentes operacionais, professores e demais colaboradores desta comunidade educativa”. Tendo em conta tudo isso, o responsável pela escola afirma mesmo que “as condições para alcançar o sucesso educativo dos nossos alunos serão mais adequadas este ano letivo, em comparação com os anos anteriores”. P.C.G.


"É um espaço novo que tem mais amigos e um
cantinho de leitura na sala. Assim posso brincar mais e tenho três intervalos, na outra escola só tinha dois."

Diego Ferreira, 1.º ano

 


"Acho que a nova escola é boa porque é maior, tem mais salas, mais meninos... dá para fazer brincadeiras com mais meninos e
conhecer outros."

Inês Carreira, 2.º ano

 

"Está mais fixe porque fizeram mudanças e há mais espaço para brincar. Mas ter muitos meninos também é complicado porque fazem muito barulho ao almoço."

Tomás Dinis, 3.º ano

 

"Gosto porque tem muita gente. Tem um refeitório novo, salas, casas de banho."

Maria Cordeiro, 1.º ano


"Antes estava muito velha e agora está assim, muito branquinha. E temos mais pessoas para brincar!"

Rita Vieira, 4.º ano

 

"A escola está mais fixe, está maior e há mais pessoas... Isso é bom para ganhar mais amigos!."~

Bruna Vieira, 4.º ano


"A escola está muito diferente: tem uma cozinha maior, mais crianças e dá para brincar mais. "

Francisco Santos, 4.º ano


capa_abril.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

Festa-Cortes_cartaz.jpg

Agenda de eventos

electrocortesWEB.jpg