O Conselho de Ministros anunciou no dia 23 de Outubro a aprovação da classificação da Sé de Leiria como monumento nacional.
O requerimento de pedido de classificação da Sé de Leiria e sua torre sineira tem data de 27 de julho de 2010, remetido pelo cónego Luciano Cristino, em nome do Cabido da Catedral, ao IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitetónico e Arqueológico. Aí se apresentava este conjunto edificado “na malha urbana da cidade de Leiria (...), construído em pedra calcária, de planta cruciforme, (...) um bom exemplar da arquitetura maneirista em Portugal”.
O pedido fazia ainda uma descrição pormenorizada da planta, tipo de construção e património artístico integrado, lembrando que “com as sés de Mirando do Douro e de Portalegre, a Sé de Leiria foi mandada edificar, no contexto da reforma do mapa das dioceses portuguesas, por determinação de D. João III”, sendo a primeira pedra colocada em 1559 e a sagração solene feita em 1791.

O processo...
A 22 de outubro desse ano, o diretor do IGESPAR determinou a abertura do procedimento administrativo, apresentando como fundamento “a importância histórica e artística do conjunto em estudo, considerando o paradigma da arquitetura religiosa maneirista em Portugal.
Com base nesse despacho, em 10 de janeiro de 2011 é assinado o decreto de abertura de procedimento e “a Sé de Leiria, incluindo o claustro, o adro envolvente e a torre sineira localizada a noroeste da Sé” passam a estar em “em vias de classificação”. Nessa altura, aponta-se também a zona geral de proteção para os 50 metros em redor dos limites externos dos referidos edifícios.
A 9 de julho desse ano é emitida pela Direção Regional de Cultura do Centro a proposta de mapa da “zona especial de proteção” e da classificação como “conjunto de interesse público”, mas o parecer da Secção do Património Arquitetónico e Arqueológico do Conselho Nacional da Cultura aponta para a classificação como “monumento nacional”.
É essa a proposta de decisão emitida pelo IGESPAR ao secretário de Estado da Cultura, em 11 de janeiro de 2012, e agora aprovada pelo Governo.
Assim, depois do Castelo, da Igreja de S. Pedro e do “Menino do Lapedo”, Leiria passa a contar com mais um monumento nacional classificado.


capaJulho.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

fONTES2017.jpg

Agenda de eventos

September 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
mobilWEB.jpg