Não há memória de quando se terá começado a fazer a festa em honra de Nossa Senhora da Gaiola, padroeira da igreja das Cortes. Ainda assim, mantém-se a tradição de fazer sair à rua a procissão, com “meninos” Jesus e tabuleiros com bolos nas cabeças das mulheres, no primeiro domingo de Maio.

A festa em honra Nossa Senhora da Gaiola aconteceu, como manda a tradição, no fim-de-semana do primeiro domingo de Maio, durante os dias 6, 7 e 8.

O arranque foi feito ao som de foguetes, com a chegada das imagens das santas dos vários lugares à igreja paroquial.

O momento alto dos festejos aconteceu no domingo, depois da celebração da missa, ao início da tarde, com a característica e peculiar procissão pelas ruas do lugar.

Uma procissão feita numa bonita tarde de sol, que este ano contou com várias novidades. Trinta e sete “meninos” (imagens de meninos Jesus) foram levados à cabeça das mulheres que iam acompanhadas por quem levava os fradinhos (tabuleiros com bolos). Entre os “meninos” estavam alguns a representar instituições e associações cortesenses, a convite da organização da festa, como foi o caso da Associação de Pais das Escolas das Cortes ou da ASSISTE. Para além da imagem da santa padroeira, foram levadas as imagens das santas das capelas da freguesia, inclusivamente a imagem da santa do Alqueidão, que há dez anos que não estava presente nesta celebração. No início seguiram as crianças com os cestos de pão à cabeça e, desta vez, seguiram também crianças vestidas de anjinhos e três representantes dos pastorinhos de Fátima, como forma de marcar o Centenário das Aparições nesta tradição cortesense. A marcar o ritmo ia a Filarmónica das Cortes e a filarmónica convidada, do Arrabal.

Ao final da tarde foi feita a distribuição do pão benzido, momento simbólico que junta sempre uma grande multidão no adro da igreja, foi feita a bênção das mães que superou as espectativas de participantes e a igreja foi invadida pelas Filarmónicas para as despedidas à Senhora da Gaiola. As celebrações religiosas ainda se estenderam à segunda-feira, com a celebração de uma eucaristia.

Nos três dias de festa houve serviço de bar e restaurante e a habitual animação musical. A organização, composta por cortesenses, na maioria nascidos em 1977 e 1967, faz um balanço positivo da festa: “Este foi um ano de mudança, ninguém tinha conhecimento de causa: nós estávamos verdes, o padre é novo e a comissão mudou… mas achamos que correu muito bem! Os serões de festa foram um pouco mais fracos do que estávamos à espera, mas houve muito envolvimento por parte da organização, demo-nos todos muito bem, gostámos de trabalhar em conjunto, a procissão foi bonita, e divertimo-nos… e no fundo isso é que é importante”. 

 

web promolar


capaJulho.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

fONTES2017.jpg

Agenda de eventos

September 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
medicortesweb.jpg