Abril lar

 

Vídeo reportagem:
www.facebook.com/jornaldascortes/videos/1757844660921569

 

 A Associação de Solidariedade Social das Cortes (ASSISTE) apresentou um pré-projeto daquele que deverá ser o futuro lar das Cortes.

O objetivo é aumentar a sede existente, que atualmente funciona como centro de dia, passar a ter um edifício todo em rés-do-chão e com uma grande cave, com o triplo do tamanho do existente, no total cerca três mil metros quadrados, capacidade para quarenta utentes no lar, quartos individuais, quartos duplos, quartos de permanência temporária e áreas de convívio e refeições comuns ao lar e ao centro de dia.

 

Inês Romão é a arquiteta responsável por este projeto, é cortesense e foi quem apresentou a novidade aos sócios da instituição em Assembleia Geral, a 24 de Março. Aprovado por unanimidade, este é um projeto que sempre foi referido como um objetivo nos estatutos da Associação que atualmente ainda só funciona como centro de dia e faz apoio domiciliário. Até então a ideia de avançar com o lar foi sempre bloqueada pelas regras do Plano Diretor Municipal (PDM) que não permitia o aumento das instalações da sede, na Quinta da Serradinha, Alqueidão.

O presidente da ASSISTE, Fernando Marques, explica que o PDM foi revisto mas que nem todas as dificuldades estão ultrapassados: “As dificuldades ainda não estão ultrapassadas: temos um limite de construção, só podemos utilizar 15% do terreno, tem que se situar numa bolsa específica e esse espaço não permite a construção de uma casa de habitação mas permite que seja um equipamento coletivos, como é o caso”.
O projeto apresentado é “apenas um miminho” para os sócios: “Este tipo de obras obriga a que haja aprovação da assembleia geral, e por isso, aproveitamos a assembleia geral para apresentar um esboço. Uma vez que foi aprovado, agora o esboço vai ser desenvolvido e estamos legitimados para continuar este trabalho”. Ainda sem um estudo aprofundado sobre o investimento que este sonho representa, Fernando Marques defende a importância do lar para as Cortes e acredita que haverá um projeto final ainda este ano: “Nós não temos ainda autorização escrita, só quando apresentarmos o projeto é que a podemos ter. Mas tivemos abertura para isso e por isso é que estamos a fazê-lo… e eu não concebo que isto volte atrás. O que estamos a fazer é consoante as condições que nos indicaram e é muito importante para a freguesia. Eu costumo dizer, e se calhar não erro, que se regressassem às Cortes todos os idosos que estão em lares fora dela, enchem no momento esta casa. Isso não vai acontecer, naturalmente, há pessoas que estão noutros lados que eventualmente não sairão. Mas não vamos preocupar-nos com os que estão instalados, vamos preocupar-nos com os que precisam de instalação… Nós temos pessoas no apoio domiciliário que se tivessem um lar já cá estariam”.

 


 

Notícia publicada na íntegra.

 


 


capamaio.jpg

Agenda de eventos

May 2018
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

manetaWEB.jpg