Está em consulta pública a proposta para um “Plano de Mobilidade e Transportes de Leiria”, que, como munícipes, devemos exercer o nosso dever de consultar e, caso assim o entendermos, expressar a nossa opinião e propostas.
Embora a intervenção deste plano seja exercida quase totalmente na área da cidade, estas alterações, se não forem corretamente efetuadas, podem interferir no modo como nos deslocamos para e da cidade, assim como a melhor acessibilidade aos principais serviços necessários ao nosso dia a dia, tal como o nosso próprio local de trabalho.
Alguns dos mais estudiosos sobre cidades, acreditam que as cidades no futuro vão ser “verdes, com centros vibrantes de pessoas criativas e comunidades fortes capazes de formar um modelo de economia partilhada”. Estes mesmos autores desafiam as pessoas a preocuparem-se e participarem nos processos de tomada de decisão sobre estes planos de Mobilidade.
A nossa participação deve de atender, não o momento atual, nem tão pouco o que se passa na minha rua, junto ao meu local de trabalho ou às minhas necessidades de deslocação, mas sim com uma visão de futuro a médio prazo, com a projeção da evolução dos meios de transporte, de modo a conseguirmos uma cidade mais amiga das pessoas e onde o carro, que hoje as domina e invade, seja tomado como um elemento que tem de ceder os seus direitos ao cidadão, às pessoas… e não o contrário como atualmente acontece.
Se atendermos à nossa deslocação das Cortes para Leiria e vice-versa, podemos verificar que a proposta do novo plano de mobilidade para Leiria pode interferir nas nossas deslocações, assim como a reorganização dos transportes públicos. Se não fossem outros, estes elementos são importantes para merecerem a nossa atenção e a apresentação de propostas capazes de melhorar tal, se assim acharmos necessário.
A proposta do Plano de Mobilidade e Transportes para Leiria está em discussão pública até final de Julho, onde todos os munícipes podem participar. Basta consultar a página do município www.pemtleiria.mobilidadept.com para podermos tomar conhecimento e verificar as propostas em causa, e não nos contentarmos com o que aprendemos “ nas conversas de café” muitas das vezes com ideias enviesadas e sem grande fundamentação e que apenas têm como objetivo a criação de confusão. Vá pelos “seus dedos” consulte o plano e participe


capafev.jpg

Agenda de eventos

February 2018
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

Descubra mais na edição em papel do mês de Fevereiro:

- Associação de Caçadores: “a tendência é para isto acabar”

- Chove dentro da antiga adega cooperativa das Cortes

- Catarina Vieira é a Jovem enóloga do ano 2017

- Um ano depois da morte de Mário Soares

- Maria Júlia e Ermelinda Adro são as novas estrelas da TV a cozinhar para o país

- Refugiados da 2.ª Guerra Mundial nas Caldas da Rainha (1940-1946)

E muito mais! Assine o Jornal das Cortes e receba todos os meses, em primeira mão, o melhor da freguesia.

geometriadomovelweb.jpg