Claro que a palavra geringoncilha não existe, mas quando uma geringonça se transforma em armadilha, é lícito criar um neologismo e mais lícito ainda quando existe, mas não vigora, esta “açorda” ortográfica mal cozinhada. Quem alimentasse a hipótese de que todo o processo da TSU não é o que parecia, mas aquilo que realmente veio a ser, teve hoje, Sexta-feira 27 de Janeiro de 2017, no debate quinzenal do Governo vs AR, a prova concreta da justeza da sua hipotética esperança: Costa, na verdade, não pretendia baixar a TSU!
Pode até imaginar-se a seguinte conversa entre António, Catarina, Jerónimo e Apolónia:
— Caros companheiros de geringonça, para cumprir o acordo que temos e aumentar o salário mínimo, vou ter de negociar com os parceiros sociais, ou seja, vai ser necessário acenar com uma contrapartida.
— Propomos a suspensão provisória do PEC (pagamento especial por conta).
— Essa não, - recusa António, alegando que no caso de ser levada ao parlamento seria votada com a maioria da geringonça. - Proponho uma descida da TSU, e exijo que sejam vocês a solicitar o seu debate na AR mesmo que tenha a promulgação do PR.
— Mas assim passa com o Passos!
— Ou não, - disse o António, baixinho, apenas para si mesmo.
Os acontecimentos vieram a provar que esta conversa existiu. António Costa soube, desde o início do processo, que acontecesse o quer que fosse na AR, a vitória seria sempre sua, banal se a descida da TSU fosse aprovada, gloriosa em caso contrário. Há dois sensores que demostram isto mesmo. A prontidão de Costa em refazer o acordo de concertação com os parceiros sociais, ainda mal terminada a votação contra na AR, e agora sim, geringonçando com o PEC, e o delírio exuberante do seu contentamento no debate quinzenal. Teve oportunidade para tudo, indo mesmo além do decoro diplomático quando diz “o senhor provou a irrelevância do PSD no país”, porque não devia ter dito do PSD, mas do “seu” PSD. E ainda devolveu o diabo a Passos Coelho! E aconselhou a Cristas que se desligasse do seu ex parceiro de coligação! E à volta de Passos, os seus seguidores, repare-se nos seus rostos amarelos, só então perceberam o enorme fosso onde caíram por seguirem a teimosia do chefe. Costa arriscou forte e venceu alto. Contou, e acertou, que com o orgulho ferido, Passos colocaria esse ferimento pessoal acima dos interesses do próprio partido e da classe. Caso este seguisse o consenso e o conselho de quase todos, a descida da TSU teria sido aprovada. E Costa perdia muito. Pelo menos ficava com a geringonça mais frágil... e com a Segurança Social mais pobre. Assim ganhou tudo: mais estabilidade na geringonça, mais fraqueza na oposição, manteve o financiamento da SS e, acima de tudo não perdeu pêva dos impostos: PEC (pagamento especial por conta) é apenas um cobrar adiantado dum imposto que, no caso de vir a ser incoerente com a realidade final, tem de ser devolvido, embora a sua suspensão alivie bastante o dia-a-dia de muitas empresas.
O debate quinzenal podia ter decorrido com António Costa satisfeito e muito grato ao seu adversário, que soubera esquecer mágoas pessoais em prol da estabilidade política e social do País, demostrando assim possuir um verdadeiro sentido de Estado.
Assim terminou consoante se viu, com o Coelho, normalmente considerado um animal ladino*, a ser apanhado numa armadingonça (outro neologismo) como se fosse um burrinho cego.
Sem esquecer que do mesmo jeito também o senhor Carlos Silva da CGT ficou muito zangado, e não assinará a adenda ao Acordo da Concertação Social, no caso do senhor Arménio Carlos da CGTP aparecer na Concertação para assinar apenas a Adenda… O que prova que também o senhor Silva escorregou na casca de banana.
*Quem é considerado ladino é o coelho. Não se confunda.
E vivam os cónegos! E AQVS também!


capaJulho.jpg

A edição em linha do Jornal das Cortes é actualizada a partir do dia 15 de cada mês.

 

Assine já o Jornal das Cortes ao clicar AQUI!

NÃO FALTE!

fONTES2017.jpg

Agenda de eventos

September 2017
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
FARMACIACASTELAweb.jpg