carmo belidade

Há quem diga que é um pouco bruta, é. 

Mas é também uma das caras mais simpáticas e
brincalhonas que serve atrás de um balcão na freguesia.

Com muitos anos de trabalho com químicos, instalou-se no Centro das Cortes onde
provavelmente estará nos próximos anos.

"Uma labuta" todos os dias. A toda a hora. Sem a qual provavelmente já não vive.

“A Abóbora do Centro” é como todos lhe chamam na freguesia. Habituados a ver esta cara atrás do balcão do café cortesense, a entrar em brincadeiras e a gritar quando o clube de futebol vermelho marca, muitos são os que ainda não conhecem a história que está por detrás desta mulher. Uma mulher “bruta”, que sempre “trabalhou à homem”, mas a quem não falta um sorriso.

Maria do Carmo da Costa Marcelino Carreira vive na Abadia, onde nasceu a 10 de Novembro de 1963. Filha de Francisco Marcelino, da Abadia, um “homem alto que andava sempre de bengala”, que faleceu muito cedo, e de Maria da Vitória Costa, das Fontes, “que andava sempre a cantar ea brincar com os filhos”. É a irmã do meio dos 13 irmãos: são nove rapazes e quatro raparigas. Uma família muito grande com a alcunha Abóbora, graças à avó. “Uma festa!”.


Leia este perfil completo na edição em papel do JORNAL DAS CORTES n.º334, de Outubro de 2015.


 


Sem imagens

Agenda de eventos

November 2018
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

m_tenda.jpg