WEB Out2018 InesCatraia

É a Catraia da banda e da vida. As músicas que canta espelham a personalidade que tem. Falam das raízes, da terra, das pessoas e das pequenas coisas do dia-a-dia. 

É a calma e o desacelerar na vida que corre.

 

Mudou-se para as Fontes na semana em que a filha nasceu. Apaixonada pela pacatez e beleza da terra onde nasce o Lis, é por ali que facilmente a encontramos a passear com a filha “à distância de um beijinho”, a “cantar para ela” e a “ver os patos”. Diz que para a maioria é “apenas a vizinha de cabelo cor-de-rosa”, mas para os vizinhos é um doce de simpatia a quem oferecem os produtos que a horta dá ou uma ajudinha quando acham que é preciso. Alguns vizinhos até acham que é estrangeira: “há uma senhora muito simpática que sempre que me vê diz: hello!”. Acredita que, por ali, existe uma “mística especial” que a faz desacelerar da cidade.

“Eu acho que hoje 
as pessoas têm poucos 
contos de fadas e 
cor-de-rosa na vida, 
é tudo muito a 
correr e nunca 
páram, nem que seja 
para fazer tontices. 
Eu acredito que são 
essas as coisas que 
alimentam a nossa alma. 
E é isso que eu tento fazer.”

 

“Tenho uma história muito engraçada que acho que transmite muito daquilo que é viver nas Fontes: A casa onde estamos é recuperada e, quando nos mudámos o portão da entrada ainda estava estragado. O nosso vizinho, o senhor João, disse-nos algumas vezes que tínhamos que o arranjar mas fomos deixando andar. Um dia, quando cheguei a casa à hora de almoço, tinha três ou quatro velhinhos à volta do nosso portão: o senhor João a soldar e os outros vizinhos a ver”.

A Inês é artista, dá voz à banda Catraia, é professora de música e até aparece na televisão. “Eles não nos vêm como artistas. Há uns tempos uma senhora viu-me na TV e ficou maravilhada, não fazia ideia. Veio ter comigo a dar-me os parabéns e a dizer que cantei muito bem”. Sempre de sorriso na cara, diz-se muito feliz por ter saído da cidade e confessa que sempre adorou a terra cortesense para onde se mudou.

 


 Leia esta rubrica completa na edição em papel do JORNAL DAS CORTES n.º370, de Outubro de 2018.


 


capa-dezembro.jpg

Agenda de eventos

_

Assine o Jornal das Cortes AQUI!

Por apenas 15€ por mês (nacional) ou 25€ (estrangeiro)

Descubra mais na edição em papel do mês de Novembro:

- ASSISTE | Peça de teatro “Nós e os outros”

- IGREJA | Fundo paroquial angaria fundos

- 9 anos de N’ASA

- Banda Catraia de parabéns

 E muito mais! Assine o Jornal das Cortes e receba todos os meses, em primeira mão, o melhor da freguesia.

mobilWEB.jpg